Motorista atropela pedestres e deixa vários feridos em Toronto



Policial ao lado de vítima no local em que van atingiu pedestres em Toronto, Canadá - 23/04/2018 (Foto:Reprodução)

Um motorista dirigindo uma van subiu em uma calçada e atropelou diversos pedestres em Toronto no Canadá, informou a polícia local. Ainda não há um número oficial de vítimas, mas a polícia afirmou a jornais que pelo menos 8 pessoas se feriram. Testemunhas disseram ter visto ao menos dois corpos. A emissora de televisão pública canadense CBC disse que várias das vítimas não tinham sinais vitais.

A polícia não deu informações sobre o motorista, que foi detido 30 minutos depois do incidente, cujas causas ainda não foram esclarecidas. "Neste momento, é muito cedo para dizer o que houve e se houve algum motivo. Também não podemos dizer neste momento a extensão ou o número de pessoas feridas", disse a porta-voz da polícia de Toronto, Meaghan Gray.

A porta-voz dos paramédicos de Toronto, Kim McKinnon, disse que os socorristas estavam em cena tratando vários pacientes, mas não confirmaram o número ou a gravidade dos ferimentos. A polícia fechou uma região da cidade após o incidente e a agência de trânsito de Toronto disse que suspendeu o serviço da linha de metrô que atravessa a área.

O primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, expressou em Ottawa sua consternação pelo atropelamento e disse que nas próximas horas poderá compartilhar mais informação sobre o ocorrido.

O incidente coincide com a realização em Toronto da cúpula de ministros das Relações Exteriores do G7 (Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Reino Unido, Itália e Japão) que estão tratando, entre outros temas, de medidas antiterroristas e contra o extremismo jihadista.

 

Um motorista dirigindo uma van subiu em uma calçada e atropelou diversos pedestres em Toronto no Canadá, informou a polícia local. Ainda não há um número oficial de vítimas, mas a polícia afirmou a jornais que pelo menos 8 pessoas se feriram. Testemunhas disseram ter visto ao menos dois corpos. A emissora de televisão pública canadense CBC disse que várias das vítimas não tinham sinais vitais.

A polícia não deu informações sobre o motorista, que foi detido 30 minutos depois do incidente, cujas causas ainda não foram esclarecidas. "Neste momento, é muito cedo para dizer o que houve e se houve algum motivo. Também não podemos dizer neste momento a extensão ou o número de pessoas feridas", disse a porta-voz da polícia de Toronto, Meaghan Gray.

A porta-voz dos paramédicos de Toronto, Kim McKinnon, disse que os socorristas estavam em cena tratando vários pacientes, mas não confirmaram o número ou a gravidade dos ferimentos. A polícia fechou uma região da cidade após o incidente e a agência de trânsito de Toronto disse que suspendeu o serviço da linha de metrô que atravessa a área.

O primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, expressou em Ottawa sua consternação pelo atropelamento e disse que nas próximas horas poderá compartilhar mais informação sobre o ocorrido.

O incidente coincide com a realização em Toronto da cúpula de ministros das Relações Exteriores do G7 (Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Reino Unido, Itália e Japão) que estão tratando, entre outros temas, de medidas antiterroristas e contra o extremismo jihadista.

 

Veja





Share on Google Plus

About Fagner Soares

0 comentários:

Postar um comentário