Quadrilha explode dois bancos em Reriutaba


Nas agências bancárias, os criminosos armaram e detonaram os explosivos, destruindo a estrutura dos prédios (Foto:Reprodução)

Os habitantes de Reriutaba (a cerca de 276 km de Fortaleza) viveram minutos de terror, na madrugada de ontem. Uma quadrilha fortemente armada, composta por cerca de 20 membros, sitiou o Município, alvejou o destacamento policial e residências e explodiu duas agências bancárias, por volta de 2h30. Ninguém foi preso pela ação ousada, até o fechamento desta matéria.

De acordo com a Polícia Militar, o ´modus operandi´ do grupo criminoso foi o mesmo da maioria das ações contra instituições financeiras, registradas há anos no Ceará. A quadrilha se dividiu. Enquanto uma parte atacava o destacamento da PM a tiros, para ocupar os policiais; os comparsas ficaram encarregados de explodir os bancos.

O segundo grupo chegou disparando tiros contra as fachadas da agência do Banco do Brasil, na Rua Agrípio Teodoro Soares, e do Bradesco, na Rua Osvaldo Honório Lemos, mas acabaram alvejando residências e pontos comerciais também. Armas de grosso calibre como fuzil foram utilizadas. Entretanto, ninguém ficou ferido.

Nas agências bancárias, os criminosos armaram e detonaram os explosivos, destruindo a estrutura dos prédios. A Polícia não informou se o dinheiro dos caixas eletrônicos das duas agências foi levado pelo bando.

Os suspeitos ainda tentaram atacar uma casa lotérica, mas desistiram ao ver que os policiais tinham saído do Destacamento e estavam reagindo. Em seguida, eles fugiram em carros e motocicletas, em direção ao Município de Varjota.

"A ação durou por cerca de uma hora, e o impacto das explosões danificou a estrutura de algumas casas. As vidraças da Igreja Matriz também foram quebradas. Foram muitos disparos. Num momento, a gente percebeu que, entre os homens que invadiram uma das agências, havia uma mulher no comando", relatou uma testemunha.

"Os policiais estão trabalhando para identificar os suspeitos e elucidar o caso. Agentes de segurança dos batalhões das cidades de Graça, Pacujá, Mucambo, Sobral e o Batalhão de Divisa, Comando Tático Rural (Cotar) e a Polícia Rodoviária Estadual (PRE) participam das buscas. Os fatos estão sendo apurados e diligências continuam em andamento para a elucidação do caso, que fica a cargo da Delegacia de Polícia Civil de Santa Quitéria", informou a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).

Além do dano material, a população de Reriutaba será prejudicada pela ausência das instituições financeiras. "Agora, e por muito tempo, o povo vai ter que sacar seu dinheiro nas cidades mais próximas como Ipu, Guaraciaba do Norte ou Cariré. Isso é muito ruim para todos nós e para o pequeno comércio de Reriutaba", lamentou o morador ouvido pela reportagem.

Ataques

Um total de 13 instituições financeiras já foi atacado por criminosos, no Ceará, neste ano. A última ocorrência havia sido registrada no Município de Itatira, no último dia 23 de março.

Também na madrugada de ontem, um bando tentou explodir um posto de autoatendimento do Bradesco, no Município de Deputado Irapuan Pinheiro (a aproximadamente 334 km de distância da Capital). Os criminosos chegaram ao estabelecimento em dois veículos e colocaram um artefato explosivo próximo aos caixas eletrônicos.

O objeto não foi detonado e a Polícia Militar foi acionada. A quadrilha fugiu antes da chegada dos policiais. O Grupo de Apoio Tático Especial (Gate) se deslocou para o posto de autoatendimento e apreendeu o explosivo.

Fonte: Diário do Nordeste



Share on Google Plus

About Fagner Soares

0 comentários:

Postar um comentário