Protesto no Congresso contra PEC do Teto tem carro virado e detenções


Manifestantes que se reuniram na frente do Congresso foram reprimidos com bombas de efeito moral (Foto: Alan Marques/Folhapress)


Cerca de 10 mil pessoas participaram no fim da tarde desta terça-feira (29), no gramado em frente ao Congresso Nacional, em Brasília, de uma manifestação contra a aprovação da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) do Teto de Gastos que terminou em confusão e deteções.

 

Por volta das 18h, a polícia começou a lançar bombas de efeito moral em direção aos manifestantes. Por causa da ação da polícia, os participantes do ato recuaram para a parte superior do gramado, se afastando do prédio da Câmara e do Senado.

 

Os manifestantes viraram dois carros que estavam estacionados em frente ao edifício. Um dos veículos é da Record TV e o outro pertence à família de um policial legislativo que trabalha na Câmara. Os carros tiveram vidros quebrados e partes externas danificadas.

 

 

 

Segundo a Polícia Militar, três pessoas foram detidas por estarem portando soqueiras.

 

O movimento começou por volta das 16h. Participam do ato estudantes, representantes de centrais sindicais, de movimentos de trabalhadores sem-terra e de organizações ligadas às universidades federais, além de grupos indígenas. 

 

Manifestantes atearam fogo a sacos de lixo em frente ao Ministério da Educação. Ao menos quatro jovens foram vistos pela reportagem quebrando as vidraças da entrada do prédio

 

A PEC do Teto limita os gastos públicos pelos próximos 20 anos. O projeto deve ser votado nesta terça-feira (29), em primeiro turno, no plenário do Senado.

Em 10 de outubro, a matéria foi aprovada em primeiro turno na Câmara, com 366 votos favoráveis, 111 contrários e mais duas abstenções. Quinze dias depois, a proposta passou por uma segunda votação, como determina a legislação, sendo novamente aprovada. Foram 359 votos a favor, 116 contra e duas abstenções.


Share on Google Plus

About Fagner Soares

0 comentários:

Postar um comentário