Moro nega a Lula acesso integral a sistema de propina da Odebrecht



Como justificativa para o ´não´, o magistrado disse não ver sentido relevante na afirmação de que teria alterado a denúncia feita pelo Ministério Público Federal (MPF) (Foto: Reprodução)

O juiz federal Sergio Moro negou um novo recurso da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, nesta nesta segunda-feira (18). O petista queria ter acesso aos sistemas de contabilidade paralela da Odebrecht. As informações são do jornal O Globo.

Como justificativa para o ´não´ ao pedido, o magistrado disse não ver sentido relevante na afirmação de que teria alterado a denúncia feita pelo Ministério Público Federal (MPF). Além disso, de acordo com Moro, os sistemas contêm informações de outras investigações da Lava Jato, que não tem Lula como alvo. A reportagem lembra que o juiz já havia autorizado que um perito, nomeado pela defesa do ex-presidente, pudesse ter acesso às informações que estivessem relacionadas apenas com pagamento de propinas que se relacionassem com um imóvel do Instituto Lula e, também, ao apartamento vizinho ao de Lula. 

Ao negar o pedido, Moro explicou que "foi a Defesa quem requereu acesso aos sistemas eletrônicos do Grupo Odebrecht e ainda questionou os elementos juntados pelo MPF e pela Defesa de Marcelo Odebrecht nos eventos 997 e 999, daí necessário que a perícia aborde as afirmações contidas nas referidas peças".

 

noticiasaominuto

Share on Google Plus

About Fagner Soares

0 comentários:

Postar um comentário