Ex-Karametade é preso em Paris pela morte de turista argentino no Rio, diz imprensa



Cantor Toddy Cantuária foi preso em bairro nobre da capital francesa e será extraditado nos próximos dias para o Brasil, onde deve responder por homicídio (Foto: Reprodução)

A polícia francesa prendeu na tarde da segunda-feira (14) o cantor brasileiro Valterson Ferreira Cantuária, 28 anos, conhecido como Toddy Cantuária, ex-integrante do grupo de pagode Karametade. Ele é suspeito de matar um turista argentino na madrugada do dia 26 de março, na saída de uma boate em Ipanema.

Segundo a rádio francesa RTL, o cantor será extraditado ao Brasil, onde responderá por homicídio, podendo pegar até 30 anos de prisão. Ele foi preso pela polícia francesa no 15º distrito de Paris, na zona sul da capital, próximo à Torre Eiffel.

Cantuária estava foragido e era alvo de um mandado de prisão internacional. O cantor é um dos quatro suspeitos pela morte do turista argentino Matías Sebastian Carena, também de 28 anos, jogador de um clube da primeira divisão de futsal argentino. Antes de ser preso, Cantuária fugiu para Madri e, de lá, seguiu para Paris.

O crime aconteceu após uma briga entre um grupo de brasileiros e outro de argentinos, e teria sido causado por um esbarrão na saída de uma boate, em Ipanema, na Zona Sul do Rio.

Karametade

Em um post numa rede social na época do crime, o grupo Karametade disse que Toddy Cantuária tocou como músico freelancer na banda por três meses, tendo deixado o grupo em novembro de 2016. Segundo o texto, ele "não presta mais qualquer trabalho nem possui qualquer vínculo, seja de cunho pessoal ou profissional" com a banda.

"Por fim, o Karametade, 20 anos de uma linda história, se sensibiliza e lamenta o ocorrido, bem como repugna veementemente qualquer ato de violência. Sem mais", diz o texto.

Fonte: G1


Share on Google Plus

About Fagner Soares

0 comentários:

Postar um comentário