Crato terá manifestação a favor de Lula após petista confirmar sua pré-candidatura



Na sede do Pt em São Paulo, Lula afirma intenção de ser candidato em 2018 e diz "estar no jogo" (Foto: Nacho Doce/Reuters)

"Eleição sem a participação de Lula é crime". Foi assim que iniciou nesta quinta-feira (13), a "frente defensora" em favor do ex-presidente, condenado no início da semana pelo juiz Sérgio Moro a 9 anos e meio de prisão. Esta foi a primeira vez que Lula falou sobre o assunto e assumiu a real intenção de concorrer à pré-candidatura nas as eleições de 2018.

Lula falou por cerca de 30 minutos no auditório do Partido dos Trabalhadores em São Paulo. Ele retrucou a decisão de Moro e afirmou ser a sentença uma perseguição política que não havia considerado as provas apresentadas por sua defesa. Sobre não ter dado nenhuma declaração no dia em que foi condenado, o petista disse que "estava muito ocupado, precisava ver o Corinthians derrotar o Palmeiras na casa do Palmeiras", referindo-se ao clássico paulista pelo Campeonato Brasileiro de Futebol na última quarta-feira , 12. 

Lula finalizou afirmando que reivindicará ao PT o direito de ser candidato à Presidência da República. É a primeira vez que o petista fala sobre sua pré-candidatura  que, até então, era dúvida. Resta saber, portanto, quem comporá a chapa do partido. Fernando Haddad, ex-prefeito de São Paulo derrotado nas últimas eleições pelo tucano João Dória, é uma das apostas. 

POVO NA RUA

Um ato foi convocado pelos dirigentes do PT para apoiar Lula após a condenação. A movimentação acontece na próxima quinta-feira (20), em diversas cidades do país. No Cariri a concentração será em Crato, já no dia 15, sábado.

O "Ato Show" será na Praça Siqueira Campos, às 8h30. O movimento espera contar com a presença das entidades, lideranças, partidos, movimentos populares e simpatizantes da causa, em defesa do ex-presidente.



Por Felipe Azevedo/Agência Miséria
Miséria.com.br

Share on Google Plus

About Fagner Soares

0 comentários:

Postar um comentário