Corinthians "perde" R$ 500 mil ao dizer não à Caixa e admite contrato curto


Corinthians atua sem patrocinador há 9 jogos e "perdeu" dinheiro ao recusar proposta (Foto: Uol)

O Corinthians já esta há 45 dias em busca de um patrocinador master e admite fechar um contrato mais curto, até o fim de dezembro, para vender o principal espaço do uniforme. Diante das dificuldades em achar um parceiro, o clube alvinegro já deixou de ganhar R$ 500 mil ao recusar uma proposta da Caixa Econômica no mês passado.

No fim de março, o banco estatal ofereceu um contrato de R$ 18 milhões por oito meses de contrato, de maio a dezembro. Dessa forma, o Corinthians receberia R$ 2,25 milhões por mês. A diretoria recusou por considerar o valor abaixo do piso estabelecido pela diretoria - a Caixa, nos últimos contratos, pagou R$ 2,5 milhões mensais (R$ 30 milhões por um ano de vínculo) e o clube esperava se manter neste patamar.

O problema é que o tempo passou e nenhuma proposta melhor que aquela chegou. Com a camisa "vazia" no período, o Corinthians deixou de ganhar dinheiro. Se conseguir uma parceria de sete meses pelo valor mensal que estabeleceu como piso, o clube vai conseguir R$ 17,5 milhões até o fim do ano, valor inferior à proposta de renovação feita em março pela Caixa, que é parceira do clube desde novembro de 2012.

O clube paulista entende que um contrato de 12 meses ainda é a melhor opção, já que o marketing não teria de voltar ao mercado em dezembro para buscar um novo patrocinador ou iniciar outra negociação para renovar. Segundo apurou a reportagem do UOL Esporte, o prazo, assim como o valor pedido pelo Corinthians, é um dos entraves na busca por um patrocinador, pois as empresas preferem um contrato até dezembro, antes da virada do ano.
Primeiro mês sem receita 

O último acerto com a Caixa Econômica durou 12 meses e foi assinado em abril do ano passado. Dessa forma, o contrato de maio a abril teve o último repasse de R$ 2,5 milhões neste mês. O Corinthians, em junho, não terá receita ligada ao espaço master do uniforme.

O último jogo em que o time atuou com o nome da Caixa na camisa foi disputado dia 12 de abril, contra o Inter, no Beira-Rio. Desde então, o Corinthians entrou em campo em nove oportunidades - nas finais do Estadual, o clube acertou um patrocínio pontual com a Universidade Brasil, que, depois, acertou o espaço nas omoplatas.

No ano passado, o Corinthians chegou a disputar 13 partidas sem patrocinador master. O contrato com a Caixa havia acabado em fevereiro e só foi renovado quase dois meses depois. Na ocasião, o banco estatal aceitou um contrato de um ano por R$ 30 milhões.

 

uol


Share on Google Plus

About Fagner Soares

0 comentários:

Postar um comentário