Relatórios serão encaminhados ao Ministério Público para investigar movimentação em contas da prefeitura


O prefeito eleito de Lavras da Mangabeira, Ildsser Alencar Lopes (PMDB) (Foto: Guto Vital/Agência Miséria)

O prefeito eleito de Lavras da Mangabeira, Ildsser Alencar Lopes (PMDB), 40, conversou ontem, 10 com a equipe da TV Miséria e denunciou o desaparecimento de 800 mil reais da conta da prefeitura, referente à repatriação repassada à gestão anterior no último dia útil do ano passado.

Um relatório preliminar apresentado pela equipe contábil da nova administração apontou atrasos nos repasses do pagamento dos funcionários da prefeitura.

Ildsser afirmou que o banco de onde o dinheiro foi retirado pediu um prazo de 20 dias para informar extratos e movimentações na conta. A intenção é esclarecer se o dinheiro foi utilizado para realização de pagamentos de funcionários da prefeitura ou não.

O prefeito irá entregar os números e as contas do relatório preliminar ao Ministério Público para que possam ser iniciadas as investigações.

O prefeito falou também sobre a parcela do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), com previsão de recebimento no dia 10, mas que até então não havia sido repassada pelo Governo Federal. "O relatório contábil informa que esse dinheiro foi utilizado para o pagamento da parcela do INSS equivalente a novembro do ano passado". A suspeita é de que a maneira de descontar o não pagamento do imposto, foi reter o repasse do FPM.

O orçamento do município é um dos fatores de alerta na equipe gestora. Dos 4.865.00 milhões que compõem o orçamento, 2.795.00 milhões está comprometido para o pagamento e encargos patronais do INSS, o restante – aproximadamente 2.070.00 milhões -, deverá ser usado para nas obras federais, abastecimento da frota de veículos, serviços de transporte de merenda escolar e na manutenção de máquinas e escolas.


Miséria.com.br

Share on Google Plus

About Fagner Soares

0 comentários:

Postar um comentário