No 5º ano consecutivo de seca, projeção da safra no Estado cai 82%


O milho, o arroz e a soja representaram 92,2% da estimativa de produção e responderam por 87,8% da área a ser colhida (Foto: Honório Barbosa/Diário do Nordeste)

No 5º ano consecutivo de seca, a projeção para a produção de grãos no Ceará em 2016 ficou em 187.960 toneladas, segundo a expectativa do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA) de dezembro, divulgado ontem (10) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A estimativa do último mês do ano passado representa uma queda de 3,07% em comparação com a projeção do mês anterior (193.913 t) e de 82,35% em relação à primeira expectativa para a safra de grãos (1.062.216 t).

A produção estimada na última LSPA coloca 2016 como a menor safra de grãos dos últimos 21 anos, segundo o IBGE. Além do ano passado, 2015, 2012, 2013 e 1998 foram aqueles que apresentaram as piores safras de grãos. De uma área prevista para ser colhida em 1.063.879 hectares no início do ano, foram colhidos 874.463 ha, representando uma redução de 17,80%. Conforme o IBGE, as escassas chuvas, aliadas à irregularidade temporal e espacial, foram os elementos principais para esta redução.

Brasil

Já a estimativa de dezembro para a safra nacional colhida em 2016 (184 milhões de toneladas), ficou 12,2% abaixo da obtida em 2015 (209,7 milhões de toneladas). A área a ser colhida (57,1 milhões de ha) recuou 0,9% em relação à do ano anterior. O arroz, o milho e a soja, principais produtos deste grupo, representaram 92,2% da estimativa da produção e responderam por 87,8% da área a ser colhida.

2017

Para este ano, o IBGE prevê a maior safra de sua história: 213,7 milhões de toneladas de cereais, leguminosas e oleaginosas. As previsões, se confirmadas, indicam que este ano a safra poderá ser 16,1% superior ao total do ano passado: 184 milhões de toneladas - uma queda de 12,2% em relação ao recorde de 2015 (209,7 milhões). O aumento da produção deverá se dar em todas as regiões do País, com destaque para a previsão de crescimento de 73% para a safra do Nordeste e 20,5% para a região Centro-Oeste.

Fonte: Diário do Nordeste


Share on Google Plus

About Fagner Soares

0 comentários:

Postar um comentário