Moreira Franco diz que Odebrecht é "organização criminosa" mundial


Governo tem ´mecanismos legais que permitem apurar se isso é verdade ou não e isso ainda não é verdade´, garante secretário de Temer (Foto: Divulgação)

Em resposta às acusações que integrantes do governo Temer vêm recebendo em delações premiadas dos executivos da Odebrechet, o Secretário de Parcerias de Investimentos, Moreira Franco, se defende dizendo que a construtora é uma organização criminosa de atuação mundial. O político afirma que o governo não tem medo de investigações".

A declaração foi dada pelo secretário em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, na última quinta-feira (5).

Sobre as suspeitas levantadas contra o presidente, Moreira afirma que o Planalto tem "mecanismos legais que permitem apurar se isso é verdade ou não. E isso ainda não é verdade".

Quando questionado se Temer se incomoda com a baixa popularidade, o secretário diz que "não é confortável". "Temer sabe que se, ao final do governo, colocar a economia em ordem, terá reconhecimento", completou.

Sobre as acusação no esquema do petrolão, o secretário falou ainda que "não devemos temer esse processo que é extremamente saudável para as instituições políticas e econômicas, pela repercussão empresarial que terá. As investigações não afetaram a estabilidade institucional do país."

Moreira também admite que a perda de cargos pelos ministros e a prisão de políticos gera instabilidade no governo. "Se as questões envolvessem pessoas que não fossem grandes empresários, agentes políticos de expressão e partidos de representatividade, nada disso geraria a tensão político-institucional", pontua.

Falando diretamente sobre a afirmação do ex-executivo da Odebrecht Márcio Faria de que Temer tenha recebido suposta doação eleitoral em troca de favorecimento para a empreiteira, o secretário afirma que a acusação vem de uma empresa que "era uma organização criminosa, e não era só no Brasil, mas no mundo". E garante que o governo tem "mecanismos legais que permitem apurar se isso é verdade ou não e isso ainda não é verdade".

 

noticiasaominuto

Share on Google Plus

About Fagner Soares

0 comentários:

Postar um comentário