Temer diz que "não vale a pena" impeachment de Janot

O presidente interino Michel Temer (PMDB) negou que tenha tentado interferir no andamento da Operação Lava Jato.

A declaração do peemedebista foi dada em entrevista a Rádio Jovem Pan, na manhã desta quarta-feira (22). Temer decidiu se manifestar após divulgação de que ele teria agido para frear as investigações.

Michel Temer confirmou a negativa de que tenha feito qualquer exposição no sentido de "desprestigiar a Operação Lava Jato" e explicitou, mais uma vez, seu "apoio pessoal" ao andamento das investigações.

"Eu tenho muita convicção da importância de cada função do Estado. Aí eu questiono: o poder Executivo poderia interferir no Judiciário? Zero de chance. Pela nossa prática democrática, jamais permitiria que eu, ou alguém do Governo, pudesse interferir nessa matéria", disse em entrevista à Jovem Pan.

Além disso, o presidente interino reforçou não ter escutado "essa disposição conspiratória" para a redução das possibilidade de uma operação judicial, do Ministério Público Federal e da Polícia Federal sobre a Lava Jato.

Em relação a um pedido de impeachment do procurador-geral da República, que segue sob análise de Renan Calheiros, Temer acha que "não vale a pena". "Renan já arquivou cinco pedidos. Esse é o sexto, que eu tenho a sensação de que não irá adiante", finalizou o presidente em exercício.

Share on Google Plus

About Fagner Soares

0 comentários:

Postar um comentário