Supercomputador brasileiro está desligado por falta de recursos

O supercomputador Santos Dumont, o maior da América Latina, está desligados por falta de recursos que seriam destinados ao Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC).

Comprado por R$ 60 milhões da empresa francesa Atos Bull, a máquina tem capacidade de realizar até 1.015 operações matemáticas por segundo. Ela  chegou ao laboratório no ano passado e foi inaugurado em janeiro. Mas nunca chegou a funcionar em plena capacidade.

"Ele foi adquirido para auxiliar toda a comunidade científica brasileira. A intenção era de que ele estivesse aberto para todos projetos de pesquisa e desenvolvimento", contou o diretor do LNCC, Augusto Gadelha, à Agência Brasil.

Diante da falta de recursos, no entanto, os planos tiveram de ser adiados. Para que o equipamento não ficasse completamente ocioso, seis projetos foram iniciados e estão em andamento. "Mesmo assim, pesquisadores são orientados a usá-lo somente nos horários do dia em que a tarifa de energia elétrica é mais barata", disse Gadelha.

O governo federal afirmou que não houve contingenciamento de verbas para o LNCC. Leia a nota da íntegra:

"O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações esclarece que destinou um orçamento para este ano de R$ 8,121 milhões ao Laboratório Nacional de Computação Científica, cujo valor cobre os custos do Instituto até os próximos meses e já negocia com a área econômica uma suplementação orçamentária, já tendo sido solicitado o valor adicional de R$ 4,65 milhões, que está em análise no Ministério do Planejamento. Por ora, como o LNCC está recebendo regularmente a sua parte orçamentária, o Ministério espera que o equipamento retorne ao seu funcionamento pleno para não prejudicar as pesquisas e projetos desenvolvidos por esse importante centro de pesquisas."

 

Fonte:noticiasaominuto

Share on Google Plus

About Fagner Soares

0 comentários:

Postar um comentário