Sete Brasil pode ir à Justiça contra Petrobras e BNDES

A Sete Brasil, empresa criada para viabilizar a construção no país de sondas para o pré-sal, estuda a possibilidade de entrar com um processo na Justiça contra a Petrobras e o próprio BNDES, além de apresentar um pedido de recuperação judicial. De acordo com uma fonte próxima, essas três medidas drásticas serão colocadas na mesa na próxima reunião do Conselho de Administração, prevista para ocorrer dentro de duas semanas.

O desespero dos sócios controladores é que há três meses a companhia tenta, sem sucesso, fechar um novo contrato de encomenda de sondas com a Petrobras. Pelo novo acordo, a Petrobras fecharia a contratação do afretamento (aluguel) de 15 sondas à Sete, contra as 28 anteriores.

A Petrobras, que teria chegado a um acordo com a Sete em agosto último, vem, contudo, fazendo uma série de exigências que dificultam a conclusão do acerto. Entre elas está a apresentação de um plano de reestruturação da Sete, como ficará a composição das companhias que vão operar as sondas e os prazos de entrega.

O problema é que, sem receber o empréstimo de R$ 10 bilhões já aprovado pelo BNDES - cujas parcelas deveriam ter começado a ser liberadas em 2013 -, a Sete passou a ter sérios problemas de caixa. A empresa está com dívidas de cerca de R$ 14 bilhões com bancos credores ea, em outubro de 2014, deixou de fazer os repasses aos cinco estaleiros que tinham recebido as encomendas das sondas.

Os problemas da Sete Brasil começaram com a divulgação do esquema de corrupção entre a Petrobras e seus fornecedores, revelado pela Operação Lava-Jato, da Polícia Federal. A petrolífera, com dificuldades de caixa, decidiu reduzir as encomendas de sondas. Ao mesmo tempo, a Sete teve seu nome citado nas investigações, e alguns de seus ex-executivos estão envolvidos no escândalo. Controladores de alguns dos estaleiros contratados também foram citados nas investigações.

A situação se agrava pelo fato de as primeiras sondas já estarem em fase adiantada de construção. A sonda Urca, que está sendo feita no Estaleiro Brasfels, em Angra dos Reis, por exemplo, já está cerca de 90% pronta, enquanto a segunda está com cerca de 60% de suas obras concluídas, e a terceira, com 30%. Já no Estaleiro Jurong, a sonda Arpoador está praticamente pronta.

Procurada, a Sete Brasil não quis comentar o assunto.

Fonte: EXTRA
Share on Google Plus

About Fagner Soares

0 comentários:

Postar um comentário