Ultimas

Teste Menu 1

?max-results="+numposts2+"&orderby=published&alt=json-in-script&callback=showrecentposts2\"><\/script>");

Teste Menu 7

ÚLTIMOS POSTS

sábado, 23 de agosto de 2014

Falsário mais procurado do DF é preso no Ceará

Um homem e uma mulher foram presos, durante uma operação da Coordenadoria de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Coin) e da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF), na Cidade 2000, sob suspeita de estarem falsificando RGs, cartões bancários, contra-cheques, ingressos e alvarás de soltura. José Alberto Amado Melo, o ´Beto´, 48; e Vânia Mendes da Silva, 29, são de Brasília e estão no Ceará há cerca de cinco meses. Segundo a Polícia, ele era procurado como o maior falsário do Distrito Federal.

Conforme o delegado titular da DRF, Raphael Villarinho, a Polícia chegou aos dois depois de uma sequência de prisões de pessoas com documentos falsificados. "Muitos integrantes das quadrilhas que prendemos usavam documentos falsos. Isso foi um fato que nos impressionou, pela quantidade, que era muito alta. Passamos a interrogá-los neste sentido, e acabamos chegando aos nomes dos suspeitos, que acabaram presos por nós", declarou Villarinho.

Segundo ele, uma terceira pessoa - uma mulher que já foi identificada - participava do esquema criminoso. "Quando chegamos ao endereço onde eles agiam, ela não foi encontrada, mas nossos policiais estão diligenciando e acreditamos que ela seja presa, nos próximos dias".

Os policiais encontraram uma impressora, uma máquina de perfurar papel e um cortador de papel no apartamento alugado pela dupla, na Rua Zuca Acioly. Além disto, foram apreendidos 19 cartões magnéticos, nove carteiras de identidade e alguns contra-cheques falsos. "Eles tinham um esquema muito bem montado que existia em Brasília e foi apenas transferido para o Ceará", disse o titular da DRF.

Kits

O delegado contou que a quadrilha tinha uma peculiaridade, que fazia com que fossem preferidos pelos criminosos, que agem dando golpes no comércio: eles vendiam ´kits´ de produtos falsos, incluindo RGs e cartões.

"Quando alguém encomendava o ´kit´, ele ia até uma instituição financeira com um contra-cheque falso de valor alto, que era sempre detalhado como se fosse de um pensionista militar, e conseguia cartões com limites altos. Já de posse do cartão, ele confeccionava um RG com a foto do comprador e entregava todo o material, no nome de uma só pessoa", contou o delegado.

O próprio suspeito confessou sua prática criminosa e disse ao delegado que "falsificava qualquer tipo de documento". A Polícia está investigando se aqui no Ceará ele estava aplicando golpes no comércio, ou apenas vendendo os cartões.

"Estamos apurando as atividades deles por aqui. Por enquanto, o que podemos dizer é que o prejuízo que ele causou às instituições financeiras é incalculável. Um rombo enorme, que não sabemos nem onde termina, porque há indícios que ele agiu em outros Estados, como Minas Gerais e Rio de Janeiro", disse o titular da DRF.

No Distrito Federal, ´Beto´ foi preso em 2007, pela Polícia Federal, acusado de estelionato. Ele responde na Justiça ao procedimento referente a este caso, em liberdade. "Mesmo não tendo nenhum mandado de prisão, ele era o falsário mais procurado do Distrito Federal", revelou Raphael Villarinho.

O casal preso foi conduzido para a DRF e autuado por estelionato, associação para o crime e falsificação de documento público. "Vamos continuar procurando pela terceira pessoa envolvida, que deverá ser autuada pelos mesmos delitos", contou a titular da DRF.

A dupla foi capturada em um apartamento que havia alugado por somente um mês. "Eles se mudavam com frequência para que a Polícia não chegasse a eles com facilidade. Alugavam imóveis por pouco tempo para não deixarem pistas", disse o presidente do inquérito.

Outro caso

A equipe da Delegacia Regional de Icó prendeu, na última quarta-feira, o jardineiro Melquíades Silva Moura, 24, foragido do Distrito Federal. Conforme a Polícia, ele teria assassinado a golpes de barra de ferro seu patrão e um funcionário da fazenda que trabalhava e fugido para o Ceará.

O esquema

1. Clientes

Os falsários eram procurados por outros criminosos para que criassem ´personagens´, os chamados ´kits completos´, para aplicação de golpes no comércio e outros crimes

2. O cartão e a conta

Quando alguém encomendava o ´kit´, ele ia até uma instituição financeira com um contra-cheque falso de valor alto, que era sempre detalhado como se fosse de um pensionista militar, e conseguia cartões com limites altos

3. Os documentos e os golpes

Com a conta aberta e os cartões de débito e crédito em mãos, ele confeccionava um RG com a foto do comprador e entregava todo o material, no nome de uma só pessoa.

A partir daí, os estelionatários partiam para estourar os limites dos cartões e praticar outros crimes

Fonte: Diário do Nordeste

Padre Reginaldo Manzotti desembarca para o II Evangelizar é Preciso em Juazeiro do Norte

Sob o olhar atento de uma multidão, o Padre Reginaldo Manzotti desembarcou na tarde desta sexta-feira (22) em Juazeiro do Norte. Ele participou da abertura da Festa de Nossa Senhora da Penha, padroeira da cidade do Crato. Hoje, sábado acontece o evento que ele começou e disseminou em todo o Brasil.

O avião que trouxe o sacerdote pousou às 14h50 no aeroporto Orlando Bezerra, que teve suas dependências tomadas por pessoas, a maioria que o acompanha diariamente em programas de rádios.

Quase não foi possível passar pelo saguão do aeroporto ante a multidão que se formava. Os 15 metros entre o portão de desembarque até o carro que o levaria para a cidade de Crato mais parecia ter 150 tamanha a aglomeração que se formou entorno do padre.

A segurança não conseguia conter as pessoas que queriam tirar fotos, abraçá-lo, pedir que ele impusesse as mãos sobre elas. Muitas mães o entregavam o filho, umas para registrar o momento por meio de fotografias, outras pedindo a bênção dele para suas crianças. Às 19h30 de hoje (23/08) acontece a segunda edição do “Evangelizar é preciso Cariri” na Praça dos Romeiros em frente a Basílica Menor e Nossa Senhora das Dores.

Fonte: Portal Miseria

Mulher da à luz quíntuplos depois de fugir a pé da violência no Iraque

Uma mulher, Síria, de 27 anos deu á luz a quíntuplos, semanas após fugir a pé da violência no Iraque. De acordo com a Agência da Onu para Refugiados (Acnur), ela estava grávida de sete meses e os bebês nasceram por meio de uma cesariana na cidade de Qamishli, na Síria.

Por ser casada com um Iraquiano, a jovem da etnia yazidi morava em Mossul desde o ano passado.

O casal conseguiu escapar após andarem durante semanas até chegar à fronteira entre Iraque e Síria. Ao Acnur, a jovem disse que andou dois dias a pé.

Além deles, mais sete famílias yazidis estavam juntas e tinham apenas uma garrafa de água para dividir entre eles.

Ainda segundo a agência da Onu, a mãe e os cinco filhos recém-nascidos passam bem e estão hospedados com familiares na Síria.

A mulher falou ao Acnur que está preocupada com a situação financeira de sua família, já que estão sem condições para comprar fraldas e leites paras os filhos. O marido está desempregado.

A agência da Onu deu suporte a mãe com fraldas, lenços de limpeza e uma quantia em dinheiro para auxiliar a família.

Fonte: O Povo

Ex-diretor da Petrobras decide fazer delação premiada para sair da prisão

O ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa aceitou fazer na tarde desta sexta-feira (22) um acordo de delação premiada com procuradores que atuam na Operação Lava Jato, da Polícia Federal, para deixar a prisão.

Costa é considerado uma bomba política pelos contatos que tinha. Ele foi indicado em 2004 para a diretoria da Petrobras pelo PP, obteve posteriormente o apoio do PT e tinha trânsito no PMDB. Ao mesmo tempo, tinha contato com a cúpula das maiores empreiteiras do país. Ficou no cargo até 2012.

Ele teria dito na prisão que se contasse tudo o que sabe à Justiça não haveria eleições neste ano. A decisão sobre a delação ocorreu no mesmo dia em que a Justiça autorizou operações de busca e apreensão em 13 empresas no Rio de Janeiro que pertencem a uma filha, um genro e um amigo de Costa.

Delação premiada ou colaboração com a Justiça é um recurso no qual um réu fornece informações para a Justiça em troca de uma pena menor. No caso de Costa, sua família quer que ele deixe a prisão o mais rapidamente possível.

Uma nova advogada, especializada em delação premiada, foi enviada pela família a Curitiba para discutir os termos da delação. Beatriz Catta Preta, a defensora escolhida pelos familiares, já cuidou da colaboração dos doleiros Raul Srour e Richard Andrew de Mol van Otterloo.

O advogado que defendia Costa, Nelio Machado, deixou o caso por discordar da estratégia da família. "A defesa do Paulo Roberto é absolutamente viável. Estão trocando uma defesa certa por uma aventura", disse Machado à Folha.

O ex-diretor da Petrobras foi preso pela segunda vez no dia 11 de junho, após as autoridades da Suíça informarem a Justiça brasileira que ele tinha contas com US$ 23 milhões naquele país. Ele havia sido preso inicialmente em 20 de março sob acusação de ocultar provas, mas foi liberado 59 dias depois por decisão do ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal.

Costa foi diretor da Petrobras no período em que a estatal começou uma de suas maiores obras, a refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco, que já consumiu US$ 18,5 bilhões (R$ 42,2 bilhões). A construção de Abreu e Lima estava subordinada à diretoria ocupada por Costa na Petrobras.

Ele é réu em um processo sob acusação de ter superfaturado contratos da refinaria e o valor a mais pago teria retornado a ele como propina. O doleiro Alberto Youssef, preso junto com Costa, é acusado de cuidar da lavagem do dinheiro recebido como suborno.

Na única entrevista que deu após a sua primeira prisão, à Folha, Costa negou que houvesse superfaturamento e suborno em contratos da Petrobras.

A Folha revelou no dia 10 de agosto que Youssef também queria colaborar com a Justiça por não ver saída jurídica para o seu caso tamanha é a quantidade de provas contra ele.

O doleiro é réu em 12 processos e pode ser condenado a mais de cem anos de prisão. No caso de Youssef, porém, havia resistência dos procuradores porque eles não confiam no doleiro e já tinham documentos para provar uma plêiade de crimes contra ele.

Teste Menu 2

Teste Menu 4

Teste Menu 5

 
Copyright © 2014 - Juazeiro Fm 105,9
Design by FBTemplates