Últimas Noticias

Cariri

Esportes

ÚLTIMOS POSTS

O power-point e o domínio do fato

O simplismo do diagrama em power-point  foi um dos  aspectos mais criticados da entrevista em que o procurador Deltan Dallagnol acusou Lula de ser o "comandante máximo" do petrolão, com uma estridência verbal sem correspondência com os fatos e provas constantes da denúncia formal (que ficou restrita à suposta ocultação de um apartamento). Mas a imagem, que correu o mundo  através da Internet, teve função importante no espetáculo.   A inconsistência intrínseca da peça não decorre de despreparo técnico do Ministério Público, muito pelo contrário.  Se quisessem, teriam produzido um power point muito mais dinâmico para dar sustentação ao libelo verbal.

A função do diagrama, com Lula no Centro de uma teia de relações, foi peça inaugural de um discurso que apenas começou a ser feito.  Ele aponta para as próximas etapas de sua proscrição política pela condenação judicial. Disseminada a idéia de que Lula estava acima de todos os sujeitos envolvidos no esquema de corrupção,  estará criado o ambiente para a aplicação pacífica da teoria do domínio do fato, também chamada de responsabilidade objetiva.

Formulada pelo jurista alemão Claus Roxin, a teoria aportou no Brasil no julgamento da ação penal 470, a do chamado mensalão. O  então procurador-geral da República, Roberto Gurgel,  pediu a condenação de ex-ministro da Casa Civil José Dirceu como comandante do esquema.  Na falta de  evidências, já que a denúncia era amparada essencialmente no cruzamento de depoimentos e não em provas,  Gurgel invocou a teoria, afirmando que, embora operadores do crime organizado moderno deixem poucos rastros, são eles quem têm controle sobre o resultado final da atividade criminosa.  O ex-ministro Joaquim Barbosa acolheu o argumento para condenar Dirceu. Alguns ministros não se sentiram confortáveis .  Parte da comunidade jurídica criticou a inovadora aplicação da teoria naquelas condições.  

O próprio Claus Roxin, passando pelo Brasil, reclamou da interpretação de que a teoria fora desenvolvida para tornar mais severas as penas das pessoas que comandam as estruturas políticas.  O propósito, disse ele,  foi  punir os responsáveis pelas ordens e pelas pessoas que as executam em uma estrutura hierarquizada que atue fora da lei.

Segundo ele, não se pode transferir a tese para estruturas do poder que atuam dentro da lei. E citou como exemplo a  tentativa de punir um presidente de empresa pelo crime cometido por um funcionário, sob o argumento de que o presidente é responsável por dar o comando. Roxin afirma que o presidente da companhia não está em uma situação de ilicitude. Quando ele passa uma tarefa, não pode ser responsabilizado pela atuação do funcionário, a não ser que ele tenha conhecimento de que a ordem será cumprida de forma ilícita.

Agora é Lula, e não Dirceu, que aparece no papel de quem sabia de tudo e tudo comandava. Para fixar a ideia no imaginário e no entendimento corrente de uma sociedade,  nada  melhor que uma boa imagem. Para isso, lá estava o diagrama de Dallagnol, com o nome de Lula no centro e tantos círculos ao redor, embora dentro deles aparecessem palavras que faziam pouco sentido: "expressividade". "maior beneficiado", "governabilidade corrompida", "proximidade com investigados" e daí para a frente. Um truque para iludir desavisados e manipular consciências. E, principalmente, para abrir caminho à aplicação da teoria do domínio do fato, quando Lula for julgado por Sergio Moro e na segunda instância.

Com a cachoeira verbal sem correspondência nos fatos da denúncia, ilustrada pelo diagrama, muito antes de qualquer julgamento já estará sendo criada a percepção de que Lula, como disse no ano passado o procurador Carlos Fernando sem citar seu nome,  foi responsável pela instituição do esquema, permitiu que ele se desenvolvesse e dele se beneficiou.

Os fundamentos constitucionais, a presunção da inocência, a  necessidade de provas, tudo isso, desde a ação penal 470, vem se tornando secundário, no país em que o mais importante são as convicções. Os alemães, sob o nazismo, também foram convencidos de que os judeus faziam um grande mal a seu país e deviam ser denunciados. Mesmo sabendo que seriam levados para campos de concentração.

 Fonte: Brasil 247

PM-SP ameaçou surrar Suplicy com cassetete

A PM do governador Geraldo Alckmin deu mais um show de truculência neste domingo, durante mais um protesto que pede o Fora Temer e novas eleições; atingido por spray de pimenta, o ex-senador Eduardo Suplicy (PT) relatou que foi ameaçado de ser "surrado com cassetete" pelos agentes; ele disse que escreverá uma carta ao governador, responsável pelo comando da Polícia Militar, que partiu para cima de manifestantes e de fotógrafos da imprensa; veja o vídeo com o discurso do ex-senador

Fonte: Brasil 247

Por que os insetos são atraídos pelas lâmpadas?

Quem nunca se sentiu incomodado com insetos rondando uma lâmpada? Mas, vocês sabem por que isso acontece? Aqui, vamos tentar te explicar esse fato.

Os insetos são atraídos pela luz, mas não existe uma explicação científica que justifique esse fato com certeza absoluta. O que se sabe é que os insetos usam a luz para se orientar.

Os insetos voadores se sentem hipnotizados pela luz das lâmpadas artificiais. Este comportamento pode estar relacionado a uma confusão do sistema interno de navegação dos insetos.

Segundo pesquisadores, os insetos seguem um sistema chamado de orientação transversal, ou seja, eles voam num ângulo constante relacionado a uma fonte de luz. Quando eles encontram uma luz artificial, o ângulo de voo muda e os insetos ficam confusos.

Uma segunda teoria, do entomologista Philip Callahan, afirma que o espectro de luz infravermelho emitido pela luz tem a mesma frequência emitida pelos feromônios das mariposas fêmeas. Por isso, os insetos machos seriam atraídos pela luz artificial por um instinto natural de querer cruzar com a fêmea.

Levando em conta as dúvidas que os cientistas ainda têm sobre o assunto, podemos dizer que as respostas que tentam explicar o comportamento dos insetos em relação à luz são apenas hipóteses. Com certeza, os milhões de anos de evolução dessas espécies ainda não serviram para os tornarem espertos o suficiente para conseguir escapar da morte numa lâmpada artificial.

Canindé recebe cerca de 60 mil romeiros na 30ª edição da Motorromaria

Devotos de São Francisco de Assis participaram, neste domingo (18), de mais uma edição da motorromaria. De acordo com a organização, cerca de 60 mil pessoas participaram da festa. Os fiéis percorreram um trajeto de 110 km pela BR-020 até Canindé, onde foram recebidos com alegria pela população. A segurança foi garantida por homens da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

O trajeto saiu de Fortaleza pouco mais das oito da manhã. Os romeiros se concentraram em frente ao colégio da Polícia Militar. Cerca de 30 homens da PRF, do Corpo de Bombeiro, da Polícia Rodoviária Estadual (PRE) e da Guarda Municipal garantiram a segurança durante o trajeto. Não houve registros de acidentes. O balanço com as informações da operação de segurança ainda será divulgado pela PRF.

Em Canindé, final do percurso, os fieis se concentraram na Praça dos Romeiros, onde receberam a tradicional bênção dos capacetes. Quase 100 litros de água benta foram derramadas sobre os capacetes dos romeiros. O frei Marconi Lins, reitor do Santuário de São Francisco de Assis, realizou a bênção.

Gente de todo o Ceará se reuniu no evento, que chegou a sua terceira década de existência. Ivens Mourão, de Tamboril, comemorou a graça de poder participar mais uma vez do evento. "Isso representa para os motoqueiros uma nova forma de vivência com deus. Somos todos franciscanos".

Frei Marconi classificou a romaria como uma prática de piedade popular. "É uma experiência de peregrinação religiosa feita a algum santuário distante para se estabelecer uma relação afetiva com o sagrado, a fim de conseguir graças ou superação dos males", disse.

 

Fonte:diariodonordeste

Tecnologia e Games

Entretenimento

POLÍTICA

 
Copyright © 2015 Juazeiro Fm 105,9
Hospedado por: Volume Designer Sites